20 de outubro de 2015

Como não ser a Rainha do Drama

Atualizei a página 18 antes dos 18
ai?Gente. Eu sei que eu parei de postar por tipo,quase um mês, e me desculpem por isso, mas não tava dando. Na verdade,não tá dando ainda,eu meio que tô correndo com esse post porque já são 23h e eu preciso dormir, porque essa é outra coisa que não tá dando também. Enfim! O último post que eu fiz foi meio confuso, alguns entenderam meio estranho,então... Sim!Eu tava toda cheia de coisas na cabeça e olha...Mas não!Eu estou bem gente!Obrigada a todos que se preocuparam,mas sério,eu tô de boas.Pra quem não sabe,eu estou fazendo intercâmbio no Canadá(eu ia dizer intercâmbiando...;-;).Xô contar umas coisitas pra vocês antes do post realmente começar: Estamos quase no Halloween!Aqui no CA é uma data muito valorizada e todo mundo enfeita as casas durante o mês de outubro e se fantasia e sai nas ruas pra pedir doces e todas essas coisas lindas que vemos nos filmes. E agora há um dilema na minha vida: De quê me fantasiarei? Eu tava pensando em um negócio mais feminista e girl power e tals,tipo a Audrey Hepburn ou quem sabe a Coco Chanel?Mas é difícil pra caceta achar essas fantasias então eu tô meio que revendo...(money me falta pra inventar moda,bjs)Pensei em Verônica Sawyer de Heathers, mas também é quase impossível de achar.Minha host mother me sugeriu Eric de O Fantasma da Ópera(porque é uma das nossas paixões em comum),e eu tô pensando seriamente. E vocês o que me dizem?Me digam fantasias meio toscas e criativas,please! Amanhã,eu e a minha host mom vamos nos super stores da vida procurar inspiração!
Esses dias aconteceu uma coisa bastante idiota comigo e duas amigas brasileiras que também estão fazendo intercâmbio aqui, e eu fiquei tipo, muito encalacrada.E quando eu digo muito encalacrada,eu quero dizer muito encalacrada mesmo!E dai elas me olharam e disseram: ~Cê tá louca?Para de levar tudo tão a sério!~ E pensando,pensei: ~De fato,estou eu me encalacrando por coisa nenhuma.E isso me faz um mal muito desnecessário,de modo que tenho eu que tomar vergonha na cara e parar com isso!~Daí ainda pensando, me dei conta de que isso não é um problema muito recente meu, desde que me tornei este ser,sou dessas que se encalacram por besteiras várias e passa noites sem dormir pensando em coisas totalmente estúpidas que não influenciam a vida de ninguém.Sendo eu, uma rainha do drama graduada, que há alguns dias está formulando maneiras mil de ser mais estável,vim fazer esse post com as minhas dicas de como não ser uma Rachel Berry(se você não sabe quem é a Rachel,por favor cai fora do meu post!~Brincadeira.Mas sério,vai logo ver Glee!).
Assista Séries! Isso me ajuda bastante,pelo menos,porque a vida dos protagonistas da série está sempre tão fudida que eu me vejo muito sortuda na situação que estou.E isso me tira da bad, gente.Inclusive,coloquei essa foto com The Vampire Diaries, porque não tem série mais cheia de encalacre do que esta,então me faz um bem ver ela quando eu tô nesses momentos de agonia!Inclusive, eu ando assistindo Scream Queens e Gossip Girl esse dias e anda ajudando muito com as minhas demências porque olha,complicações mil nessas séries!
Saia com os seus amigos!Sempre que bate a bad,e eu tô sozinha em casa ou sem internet, já tô mandando áudio no whatsapp chamando a galera pra sair,porque isso faz muito bem,pessoas.Eu quando tô em dias meio nebulosos,às vezes fico com agonia de estar em casa e quero sair pra ver se esqueço as bads da vida.E é uma boa sair mesmo que sozinho,porque quanto mais parado,mas bosta a gente pensa.Então amigos,me perdoem por sempre querer torrar o dinheiro de vocês com pizza,eu sei que o dólar tá caro.Ah!Outra boa dica:Pizza!
Leia! Essa é tipo a primeira dica,mas pra mim às vezes é mais eficaz, uma vez que eu sempre sou a doida que acha que as coisas que estão acontecendo no livro são verdades.Mas sério, pega um livro cheio de treta,pra você se sentir super aliviada com as besteiras da sua vida.E olha,esse dias bateu uma bad e eu fiquei fazendo drama por coisas muito nada a ver, dai eu peguei A Lista Negra da Jennifer Brown pra ler e eu fiquei de boas rapidinho!Então pega um livro onde os personagens aparentem estarem muito mais cagados que você. 
Escute Músicas! Eu sempre fico numa indecisão sobre isso.Quando eu tô na merda,meu impulso é querer ouvir músicas emo góticas das trevas e tals,e algumas pessoas até dizem que isso é bom,porque faz sentir bem a bad e desse modo,se livrar dela.Mas eu fico pensando se escutar músicas alto astral não vai me fazer melhor,aliás,melhor rir feito uma idiota do que chorar feito uma otária(ou coisa assim),já dizia Miley Cyrus. Anyway,escute música!Pode ser qualquer estilo,desde que você se sinta melhor e pare de encher o saco das pessoas,muito bem obrigada.

Enfim,não foi um post muito criativo.Só pra dizer que estou viva,e que esperem pelo meu post maravilhoso sobre o Halloween.Vou tentar não sumir tanto,beijos de luz.

16 de setembro de 2015

I wanna see you be brave. #DiárioDeIntercâmbio

Eu achava que não tinha nada demais em fazer isso."Ah!Só um semestre fora de casa?Moleza!Quem não consegue?"Sempre que as pessoas me perguntavam se eu realmente tinha coragem,eu pensava "Claro!Não tem nada de muito difícil na coisa toda!" E eu sinceramente,não sei porque eu pensava assim.Ninguém nunca me disse que seria fácil.Mas ninguém me disse que seria tão difícil assim.
Mudar de país pode ser um sonho,mas também pode ser um pesadelo.Especialmente se a sua única companhia,é a sua mala.Se tem uma coisa que a minha irmã já disse certo na vida(o que acreditem,é uma raridade),é que é a fase mais bipolar da sua história como ser humano.Você quer que o tempo acelere,mas se queixa de que ele está passando rápido demais.Você fica ansioso pra voltar pra casa e contar a todo mundo as aventuras que passou,mas só de pensar em deixar esse novo capítulo da sua vida,você quer adiar mais e mais o momento.Como quando naquela vez em que Bentinho penteava os cabelos de Capitu.Tudo era novo e assustador,tudo era incrível e maravilhoso,e mais do que qualquer coisa,ele não queria parar de sentir aquilo,queria que os cabelos dela fossem intermináveis.Eu nunca tinha sentido isso,até agora.
Eu tinha certeza que era uma das pessoas mais covardes que se podia conhecer,e normalmente,era como se todo mundo tivesse a função de me subestimar.Incluindo eu.Mas sentada agora na minha nova cama,do outro lado do continente,com o computador no meu colo,as 11 da manhã,com a barriga roncando horrores e morta de vergonha de descer as escadas e abrir a geladeira,eu me sinto,e talvez seja,a pessoa mais corajosa do mundo.
Acho que ser intercambista,além de todas aquelas coisas bonitas que os meus coordenadores me disseram,é se sentir a Joana D'Arc sempre que você precisa ir ao banheiro pra fazer o número 2.E eu não tô brincando,as casas aqui são de madeira.
Olhando pela a janela do meu quarto agora,eu me sinto tão longe e tão perto.É terrivelmente assustador pensar que a minha vida mudou completamente,e eu também,e não dá pra voltar atrás.Quero dizer,eu só tenho 16 anos!E não é como se eu pudesse pegar um ônibus e voltar pra aquela antiga casa que eu quase nem me lembro mais.Desde que eu entrei naquela sala de embarque,sou só eu e mais ninguém na coisa toda.Eu me sinto sozinha,mas com todo mundo ao mesmo tempo.E é realmente engraçado,quer dizer,eu finalmente posso falar com os meus(novos)amigos(brasileiros) e ninguém entender nada,coisa que na minha infância,eu sempre tentei fazer com aqueles códigos e tudo mais,que eram tão estúpidos que nem mesmo a gente(digo,eu e meus antigos amigos) se entendia.E trágico também,quando eu esqueço que estou em outro país e respondo "Está aberta" quando os meus host parents batem na minha porta.Difícil acreditar que eu conseguiria me esquecer,mas ás vezes,agora na maioria das vezes,eu me sinto em casa.Exceto pela parte em que eu tenho que manter um estoque de doces dentro da gaveta da cômoda porque a comida deste lugar é simplesmente uma das coisas mais esquisitas de se estar aqui ~eu sinceramente não quero falar da desilusão que são os waffles.
São tantas coisas querendo sair de dentro da minha cabeça mas os meus dedos não são capazes de acompanhar,que eu acho que vou parar por aqui.Se eu estou bem?Nunca estive tão bem e tão mal na minha vida.
Mas como o meu host father sempre diz:Don't worry,That's okay.
                       

2 de setembro de 2015

Eu sou quem eu quiser ser!


E ai?
Há algum tempo atrás,eu tinha uma mania ridícula de me importar constantemente com o que as pessoas pensavam de mim.E eram tipo besteiras enormes!Como por exemplo,a música que eu ouvia.Eu achava que as pessoas iam me zoar se soubessem que eu era louca pela Britney Spears e até tinha poster na parede do quarto.Eu escondia um monte de coisas,como uma foragida mesmo.Minha opinião foi outra que censurei duramente,apenas por pensar que me julgariam se soubessem que nunca fui uma garota que acreditava em qualquer coisa,que eu questionava a igreja,as regras,a escola,a vida...E desse jeito,me tornei uma ditadora.E o pior:A oprimida era eu mesma!
Não sei como fui percebendo o quanto eu estava me fazendo mal com isso.Mas não foi muito fácil,até porque quando você está meio que passando por essa transição entre renúncia e autoaceitação,parece que o mundo inteiro resolve atrapalhar.Alguém zoa outra pessoa que tem os mesmos gostos que você na sua frente,aquela garota insuportável da escola decide falar mal do seu cabelo,o carinha que você tá afim reclama daquele "grupo brega pra menininha" que você adora(secretamente,é claro),e isso vai lentamente te desmotivando,até que você volta pra a sua ditadura particular novamente.
Comigo não foi diferente,todo dia eu via 100 motivos pra eu continuar me reprimindo e 1 pra eu ser quem eu quisesse.Até que parei um pouquinho de questionar os outros governos e passei a me concentrar no meu próprio governo sobre mim.Sim,percebi que eu era uma dura opressora.E adivinha quem era a única pessoa que estava sofrendo com isso?
Foi ai que eu passei da garota quieta e meiguinha,para a de gênio forte e difícil de lidar.Mas com difícil de lidar,me refiro não a todos em geral,mas aqueles que me incentivam a me tornar uma fugitiva de meus próprios ideais.Simplesmente deixei de me importar se o tal carinha reclamava do grupo que eu gostava,ou se alguém se incomodava de o meu cabelo ser alto e enrolado.Decidi ser eu mesma.Me libertar.
Encontrar a chave do meu cadeado foi um pouquinho complicado,mas hoje ele está bem aberto e sem previsão de fechar.Sou mulher e falo palavrão,sou nerd e falo de sexo,gosto de política e sou feminista,acredito em fantasmas e vida fora da terra e sou fã das antigas boybands e girlgroups mais bregas deste universo,odeio arrumar o quarto e sou péssima em matemática.E querem saber de mais uma?Não estou nem ai.
Ah!Lá vai um trechinho de uma música da Thalia(isso mesmo,a Maria do Bairro ç.ç),que era outra artista que eu adorava mas que morria de medo de alguém ficar sabendo.Aliás,escutem!Não é tão ruim quanto se pensa."A quem importa oque eu faço?/A quem importa oque eu digo?/Eu sou assim e assim seguirei/Nunca mudarei!"(quer dizer,talvez eu mude.Mas porque eu quis,não porque alguém me forçou a faze-lo).
E antes de me despedir,quero dar um conselhinho bem clichêzão pra vocês queridos: Escutem Thalia Vocês podem ser quem quiserem,e a vida é curtíssima pra a gente ficar se policiando, então não se reprima,não se reprima! portanto,não percam essa oportunidade!
Até o próximo post! ;)

Mas Thainara,e o seu intercâmbio?Deu certo e tudo mais?Gente,esperem um pouquinho e eu vou contar absolutamente tudo a vocês,mas como eu não tenho muito tempo agora(esse negócio de intercâmbio parece que é mais difícil do que fazer o mundo parar de ser machista),eu deixei esse post acima que eu escrevi faz tipo,um milhão de anos.Se tiver besteira,me perdoem.

29 de agosto de 2015

Um Instante...Estou indo ali mudar a minha vida!

                                                    
Meu Deus.
É hoje.Talvez o dia mais importante da minha vida.
Até agora.

14 de agosto de 2015

Good News! #DiárioDeIntercâmbio


Eu não morri pessoas. Na verdade, estou bem viva. E extremamente ansiosa e feliz. Só que eu realmente não estou tendo tempo pra absolutamente nada(apenas pra ouvir música de vez em quando), e internet pra mim, tá um pouco difícil. Então, perdoem-me.
E eu realmente queria fazer um post mais elaborado pra compensá-los ou sei lá,mas falta-me tempo e criatividade.Além disso,quero muito contar a vocês sobre as novidades do meu intercâmbio.
Pra começar: Eu -finalmente!- recebi minha host family! 
Host Family sempre foi um troço que eu tive bastante medo sobre ir morar em outro país.Sempre pensei que ia fazer algo errado,ou que eu ia ser totalmente incompatível com os meus futuros anfitriões,porém não,eu adorei a minha host! Eu recebi a carta do meu coordenador alguns dias atrás, falando sobre a minha província,escola e host family, e eu literalmente tive um ataque. Eu passei essas últimas semanas pirando esperando essa carta, então foi tipo "Ai meu Deus!Ai meu Deus!Ai meu Deus!" Depois de gritos mil, eu enfim abri o anexo e li tudo duas vezes. Então fui procurar os meus hosts no facebook, e por sorte, achei-os de primeira.E só pra deixá-los com inveja: Eles são incríveis!Primeiro que o meu host dad trabalha numa fábrica de chocolate importante lá nessa província que eu vou,e além disso,ainda faz os melhores cupcakes da vida!E a minha host mom trabalha numa organização pra cuidar de pessoas,eu acho que mulheres e crianças,oque é maravilhoso.E eles ainda têm 4 gatos.Eu não poderia pedir família melhor.
Mas Thainara,pra onde você tá indo? Bem,meu futuro lar agora é St. Stephen,em New Brunswick,mais conhecida como "A cidade do chocolate canadense".Eu espero não voltar com diabetes,sério haha Bem,não é uma cidade grande como Toronto,Montreal ou Ottawa,mas nas palavras da intercâmbista anterior da minha host family "É uma cidade pequena,daquelas que você chega e todo mundo fica sabendo e daquelas que todo mundo conhece todo mundo.E isso é ótimo." Eu realmente espero que seja!
A minha escola,que era outro negócio que eu morria de cagaço pra saber,se chama(muito criativamente), St. Stephen High School,e ela realmente parece aquelas escolas de filme norte-americano.Eu já conheço umas 5 meninas que estão indo pra essa escola também,então já não vou passar por aquele terror de ficar forever alone na cantina.Eu acho.
Enfim!Eu estou indo viajar para o Canadá no dia 30 desse mês(agosto),e o avião vai partir do aeroporto da capital aproximadamente as dez da manhã.Eu não quero ter um surto na hora,mas se tem uma coisa que eu tenho medo,é avião.Mas pra morar na cidade do chocolate,eu posso aguentar isso.
Várias boas notícias estão acontecendo e eu vou falá-las bem rápido agora pra vocês: Fiquei sabendo hoje que meu visto canadense foi aprovado;hoje eu me livrei de um teste terrível de história porque o meu professor é a melhor pessoa do mundo e me liberou uma vez que eu não vou precisar desta nota estando no Canadá;eu apresentei uma análise do meu livro de cabeceira desde os 7 anos,Dom Casmurro,hoje na aula de literatura(a análise foi sobre representatividade de gênero e o porque de eu achar que Capitu não traiu o moço Bentinho,e eu vou trazer essa mesma análise aqui pra o blog vocês querendo ou não ~queiram,por favor!) e a melhor parte foi que eu mostrei pra a sala a cena do primeiro beijo entre Capitu e Bentinho da minissérie Capitu da Globo que é a segunda melhor minissérie que já foi feita nessa galáxia,e tocou Elephant Gun~choremos;hoje -também!- na aula de artes eu meio que discursei sobre um assunto que eu vou trazer aqui pra o blog mais posteriormente,que foi sobre os estigmas religiosos sobre o sexo e porque na escultura de Santa Tereza,não tem nada de errado,mesmo que ela estivesse tendo um orgasmo ou não(bem assustador,porém esperem pela minha explicação sobre o assunto);e finalmente,eu comprei também uma bolsa bem legal,que vai ser a minha mala de mão,do Paul Frank,e eu tô muito feliz porque eu finalmente consegui desconto em uma bolsa cara.
Eu acho que isso foi meio que um bate-papo uma vez que eu só fiquei falando um monte de novidades pra vocês,de modo que,como de costume,teremos uma playlist,e o tema de hoje é:Cantores Canadenses! Claro,não são todos,mas eu procurei uns que não são tão famosos,pra apresentá-los a vocês,como Coeur de Pirate e Nikki Yanofsky,e outros que são bastantes conhecidos como Alanis Morissette e Shania Twain.Tem até integrante do Super Junior ai gente,então escutem!
                   
Até o próximo post! ;)

30 de julho de 2015

Primeira Semana de Intercâmbio/NZ

Law Court em Christchurch
Oi!E aí? 
Esses dias me irmã me convidou para vir aqui falar um pouquinho de como é se mudar para o outro lado do mundo...Eu diria que é bastante esquisito,mas também é uma grande aventura! 
Então não, eu não sou Thainara,meu nome é Thâmara e cá estou eu,fazendo intercâmbio na Nova Zelândia! 
A Nova Zelândia é um país pequeno da Oceania,pertinho da Austrália que faz frio para caramba e tem comidas muito estranhas.Acho que você já deve ter ouvido falar daqui ou até mesmo visto se você é fã de O senhor dos anéis,O Hobbit e As crônicas de Nárnia,por quê sim,é aqui que fica Hobbiton,não nos EUA.Enfim,se você é realmente fã de esportes radicais,seja bem vindo ao país do bungee jumping! A Nova Zelândia além de conhecida por ser o país do Senhor dos Anéis e a Capital dos esportes radicais tem dois títulos que são os melhores de todos.
1.Melhor país para se viver e trabalhar
2.País mais seguro do mundo 
Então sim,a comida é estranha,mas isso aqui vale a pena,gente!
Centro de Christchurch
No exato dia em que estou escrevendo isso faz uma semana que cheguei aqui na Nova Zelândia!
Como foi minha primeira semana aqui?Foi...Ual!
Eu não sei se vocês já fizeram intercâmbio ou se pretendem fazer mas uma coisa é certa: A primeira semana de intercâmbio é uma bipolaridade só! É de praxe que quando você faz uma viagem como essa você demora algum tempo para se adaptar,por que é um novo país, uma nova cultura, uma nova família, uma nova escola,uma nova comida...E eu meio que sabia disso antes de vir,mas quando eu realmente pisei em Auckland (que foi o meu primeiro contato com o solo neozelandês),eu percebi que meu intercâmbio estava mesmo acontecendo. Não vou dizer a você que a sensação é maravilhosa,mas também não é ruim,é só...Ual! 
Sobre a primeira noite na casa..."Onde eu tô?!Quem são vocês?!"
Eu moro na parte rural de uma cidadezinha perto de Christchurch (ilha sul) aqui,Darfield, e é muito fria de verdade e também é muito linda e confortável, mas mesmo assim é assustador. 
Eu não sei explicar exatamente a sensação que é acordar em um lugar diferente e não poder pegar um avião (no meu caso seis) e voltar para sua cama,para o seu quarto.
Ao mesmo tempo que te dá uma ansiedade em se perguntar, o que vai acontecer amanhã? 
Quanto a host families...complicadas! Aqui eu tenho meus pais e uma cachorra e só, mas dão
Aeroporto de Auckland
sim,muito trabalho. Sabe,não importa se você gosta da sua host family ou não, o primeiro contato vai ser mesmo muito apavorante. Eu gosto muito da minha e já mantinha contato pelo Facebook antes de vir para cá, mas mesmo assim é tipo..."Oi,prazer,quero meus pais de volta!" Mas aos poucos você vai se adaptando e percebendo que só por te receber eles já são muito legais(sei que eles ganham por isso,porém ainda assim é um desafio para eles também), mas você pode amar sua host family por que algumas são realmente maravilhosas,ou pode odiar,acontece! 
Outra coisa que dá um medo eterno é a escola,que inclusive não consigo não me perder dentro dela.A verdade é que todo mundo aqui fala inglês e de um jeito que você normalmente não entende,muito rápido.De fato você vai mesmo querer fugir e ao mesmo tempo ficar para sempre, por que é tudo tão legal!
Então é isso,é uma fase bastante esquizofrênica da sua vida.
Eu oscilei entre feliz,triste,ansiosa, decepcionada,curiosa,apaixonada, animada,desesperada,muitas vezes nesses sete dias,mas eu não voltaria atrás em nada disso.
Eu não sei,é simplesmente incrível pensar que há algumas semanas eu estava no Brasil,me preocupando com o que seria a maior aventura da minha vida me mudar para Capital para fazer faculdade e agora estou do outro lado do mundo,com apenas dezesseis anos,totalmente sozinha e pensando que me mudar para a Capital não chega nem perto do que é isso aqui.
Então é isso,eu vou ficar postando sobre meu intercâmbio de vez em quando, se vocês odiaram...só...que pena, pulem meus posts.
Tchau e até mais!

21 de julho de 2015

Na verdade,uma total falta de coesão dentro do meu gosto musical.

E ai?
Hoje eu tava meio sem ideia do que postar,então eu só pensei em responder uma
tag pra vocês.E como eu sei que as tags mais legais são sobre música,então eu fui
atrás de uma tag musical,e achei essa(aparentemente chamada A Tag Musical)
 lá no blog Nuclear Story,e gostei bastante.
Espero que gostem também ;)

1. Banda/artista favorito no momento:
               
Eu não sabia como responder essa pergunta,então decidi olhar minhas playlists
atuais e ver qual cantor ou banda está prevalecendo entre elas.Clarice Falcão era
uma das artistas que mais tinha nas playlists.
               
E claro,Glee.Glee sempre esteve presente nas minhas playlists,então é antigo e
atual.Como eu não fazia ideia de qual música escolher,coloquei essa ai,que não
é uma das minhas preferidas,mas estava ouvindo agora pouco.

2. Banda/artista para o qual você sempre acaba voltando:
                
Bem,não é uma banda ou um artista para o qual eu sempre volto,é um estilo.
Eu adoro essas músicas "clássicas" dos anos 80 e 70!E essa do Elton é perfeita!
               
Essa é a minha música preferida da Joan Osbourne,vocês já viram esse clipe?
E a tradução?P-e-r-f-e-i-t-o!
               
Eu amo Roxette,e essa música me lembra muito a minha infância,só nostalgia...

3. Suas músicas favoritas de todos os tempos:
                
Eu amo essa música!Tipo,demais.Todo mundo acha meio estranho porque é uma
ópera e tal,mas gente...Melhor música ever.Eu nem sei como explicar como ela é
maravilhosa.Olhem pra o Charles,fala sério.Melhor cantor,melhor ator,
melhor tudo hahahaha Enfim,essa é uma das cenas do meu filme preferido
(eu estou em relacionamento sério com esse filme desde que eu tinha 7 anos),
e é minha música preferida também.
Provavelmente vou falar mais sobre este filme por aqui.
               
Eu ouvi essa música pela primeira vez num dia bem especial pra mim.Na verdade,
foi um dia aparentemente normal,não fiz nada de muito interessante o dia inteiro,a
não ser a noite,quando eu me escondi atrás do sofá de casa quando somente minha
irmã mais velha estava acordada,pra assistir minha minissérie favorita.E então,essa
música começou a tocar.

4. Música mais vergonhosa em seu iTunes/Lista de reprodução:
                
Eu sinceramente não acho ela vergonhosa,porém,todo mundo me olha como se eu
fosse um alien quando está dividindo fone comigo e de repente ela começa a tocar.
Fazer oquê,né gente?Cada um tem seu gosto hahaha Pensando bem,eu sou a pessoa
mais eclética que eu conheço!

5. Top 3 músicas mais tocadas no seu iTunes/Lista de reprodução 
  
Eu já falei sobre esta música aqui no blog umas duas vezes.Eu amo ela e nunca me
canso de ouvir,por isso que ela sempre tá no top 3.
               
Já falei sobre esta outra vez aqui no blog também há algum tempo,e eu amo ela!
Amo tudo nela,seja a letra perfeita e inspiradora,seja a melodia maravilhosa,ou a
performance totalmente incrível da Lea Michele...Eu sei lá,só amo.
               
Olha ai pra vocês não pensarem que eu também não me agrado de música
pop atual! haha Eu ouvi ela na apresentação da Meghan e do John na
Billboard e adorei!

6. CD/Álbum Favorito:
              
Eu realmente não tenho um álbum favorito,então peguei esse que é um
dos meus favoritos.Não são dois CDs,é um deluxe,então como são muitas
músicas,duas playlists.Sim,sou fã de Michael.
7. Álbum com arte favorita:
              
Eu adorei a arte desse álbum,olha isso!Esse vestido dela e esse cenário...
Sabe aquelas capas que você olha e já diz qual o estilo do artista?Pois é.
8. Musical/Trilha sonora/Música baseada em filme favorito:
              
Essa música é do meu musical preferido,mas é cantada neste filme do vídeo,
que é mais uma adaptação do meu livro preferido.Lembram-se da minha 
música preferida lá em cima?Que é um trecho do meu filme preferido?Pois é,
esta é a versão mais nova daquele filme,podemos dizer assim.Entenderam?
Quantos "preferido"s!
             
Eu acho que essa é a minha trilha sonora de filme preferida.E é de um
dos meus filmes preferidos,então...
9. Primeiro concerto que você assistiu:
             
Como eu nunca fui pra nenhum concerto legal até hoje,fica ai meu sonho
de ter ido num show da Amy Winehouse.Os shows dela eram muito engraçados
e essa voz...Como não amar essa mulher?Valerie,melhor música!
             
E claro,eu também sonho em ter ido a um dos shows do meu artista favorito,
Michael Jackson.O cara que me fez começar a dançar de verdade e um dos
responsáveis por alguns dos melhores momentos da minha vida.Os shows
dele eram geniais!O melhor,eu acho,foi o da HIStory World Tour,que no final
do show,ele saiu voando do palco,vestido de astronauta.É incrível!

10. Quote favorito de música/letra:
             
"Every day create your history/Every path you take,you're leaving,you're legacy/
Every solder dies in his glory/Every legend tells of conquest and liberty!"
Essa música é incrível!Toda a letra é incrível,então não tem um quote melhor,
não dá pra se escolher um trecho só dessa música,porque ela é toda genial.E o 
homem que a compôs também é genial,e tem gente que ainda fala coisas horríveis
sobre ele,quando na verdade,ele foi uma das melhores pessoas do mundo.
Ouçam essa música,e leiam a tradução. 
Que post enorme e confuso!hahaha Enfim,espero que tenham gostado.
Antes de me despedir,queria informá-los que minha irmã gêmea linda
do coração,já está no seu intercâmbio lá naquele país belamente distante,
Nova Zelândia,e eu não sei quando,mas ela virá contar como está sendo
essa experiência pra vocês.Então se uma menina gótica/emo/rockeira/vampira
invadir os posts do blog,não se assustem,é só ela. O nome dela é Thâmara,
porque não bastava a gente ser gêmea,tínhamos que ter essa combinação
brega no nome também.Mães...
Até o próximo post! ;)

17 de julho de 2015

Se todos chorarmos ao mesmo tempo nesta noite...

Esse pode parecer um texto meio clichê para vocês.Se é ou não,eu não sei.Eu só pensei muito,e escrevi.
Uma vez,ouvi um homem dizer que gostaria de mudar o mundo.Mas não só isso,o homem falou que não somente gostaria,como estava batalhando todos os dias para fazê-lo.Mas ao contrário de se pôr de herói,ele deixou esse convite a todos.Um ser humano é problema de todo mundo.E ele não queria fazer um bem e ser glorificado por isso,ele queria que todos fossem glorificados por ajudarem a todos.Que mudar o mundo fosse tão rotineiro como escovar os dentes.Encantei-me.
Faz um bom tempo que descobri sobre esse homem.Na época,pensei "Que difícil!Mudar o mundo!Já imaginou tal utopia?"Mas joguei-me na luta. Comecei a falar a todo mundo sobre este homem,tentei deixar a ideia dele o mais pública possível,sempre dava um jeito de incluí-lo na conversa,de convencer quem eu podia.Porém,sempre que eu chegava com esse papo de "mudar o mundo",as pessoas me devolviam ofensas hediondas sobre este homem.Apenas porque ele tentou fazer alguma coisa.
Passei muito tempo refletindo sobre isso,porque todo mundo odiava ele,se ele tinha sido alguém tão inspirador pra mim?Porque o odiavam se ele tinha feito tanto?
Fácil.Justamente por isso:porque ele tinha feito tanto.Descobri isso de maneira esquisita e repentina.Minha irmã e eu nunca fomos muito organizadas,arrumar o quarto sempre foi (e ainda é) um fardo enorme pra a gente.Só que um dia,minha mãe saiu de casa para um compromisso,cansada do trabalho,e pediu-nos que pelo menos,não deixássemos nada tão bagunçado.Parece que teríamos visita,algo assim.Eu não liguei muito,pensei "Ela ainda demora pra voltar!Vou assistir televisão só um pouquinho,e depois,eu arrumo." O caso,é que eu passei a noite inteira na televisão,e não fiz absolutamente nada.Quando minha mãe voltou,eu tive um susto e ainda corri pra tentar esconder uma coisa ou outra no guarda-roupa.Mas estava tudo arrumado.Ao invés de ficar feliz por ver que a minha irmã tinha feito alguma coisa,eu me senti incomodada.Minha mãe a elogiou e me repreendeu.Sim,eu estava errada,mas ao invés de me deixar calar,eu só tentei invalidar o gesto legal da minha irmã.
Percebe?É simples:Uma pessoa fazendo alguma coisa,nos lembra que a gente não está fazendo nada.Li isso uma vez.Era por isso que discursavam tanto ódio em cima daquele homem,arranjando mil e um motivos para desmerecer os seus feitos.E eu sempre me irritava bastante com isso.Hoje eu acho que entendo,ele não queria mesmo ser louvado,ele tinha condições de ajudar muitos,mas tinha consciência da limitação de muita gente também.Ele só queria que fizéssemos nossa revoluçãozinha como pudêssemos,sendo bons amigos da humanidade.Perto de casa.Na nossa escola.Na nossa rua.
Mas parece que somos feitos de hipérboles.Quando alguém nos convida a luta,sempre há uma pedrinha no caminho para nos fazer declinar.Algo para que nos ponhamos de vítimas antes de tudo,para justificar oque não é justificável."Ah,mas se eu pudesse,eu ajudava muitos pobres!Mas não sou rica." E nem precisa ser rica.Se você pudesse pelo menos,não estragar aquela "merenda nojenta" da escola,ou se você não jogasse fora suas roupas ao invés de doá-las,ou não jogasse aquele papel de pirulito no chão e simplesmente o guardasse no bolso,ou se você pelo menos usá-se um pouquinho do seu tempo para mandar alguma frase de carinho a alguém,ou perdesse um segundinho pra elogiar o novo corte de cabelo da sua colega de classe...Que tal se você pudesse pelo menos ir pra escola a pé,ou de um ônibus amanhã ou depois,e se você não deixasse a geladeira aberta tanto tempo ou oferecesse seu assento no transporte público ou no ponto,pra aquela mulher que está chegando cansadíssima do trabalho? Se todo mundo pudesse exercitar empatia,como exercita o ódio...Ninguém precisaria ser chamado de grande herói,porque não haveriam tantas pessoas para salvar.
Eu vi num filme uma vez,que se você não está fazendo nada de errado,então está deixando o mundo um lugar um pouquinho melhor.Se todo dia,eu ajudasse um gatinho de rua,ou me voluntariasse em alguma instituição,eu estaria deixando menos de 1% do mundo,melhor.Então já seria uma heroína.Mas imagina se todos nós nos juntássemos pra fazer isso todos os dias?
Sempre pensei que quando alguém salva a vida de muitas crianças lá naqueles países pobres,algum deles pode vir a se tornar um dos grandes "mudadores do mundo",talvez existam gênios que possam nos salvar de tanta coisa por aí,sendo mortos por falta de empatia,por falta de amor.E desse jeito,eu felizmente,nunca achei que era "problema deles".Parece que o calvário de alguém,não nos comove,não é?Nos sentimos sempre tão impotentes com algumas situações,que parece que desistimos.O mundo é grande demais para você abracá-lo,certo?
E enquanto escrevo isto(ou você lê isto),alguém está passando por algo muito ruim.Alguém está morrendo.Alguém está nascendo.Alguém está sendo muito feliz.
Mas,de verdade,quem se importa?

                   

14 de julho de 2015

Achados: Nat & Alex Wolff / Cara Delevingne

          ♥
E ai?
Faz tempo que eu não faço post de Achados,né?Eu acho muita coisa legal na internet,mas nunca me lembro de vir compartilhar com vocês.O último post dessa tag,foi sobre um reality show,dessa vez,iremos falar sobre música!E ontem foi o dia do rock,nada mais justo do que falar sobre música!Sim,e agora,em homenagem ao filme Cidades de Papel!Vocês sabiam que os dois atores principais,Nat Wolff e Cara Delevingne,também são músicos?
Nat & Alex Wolff
Eu não sei se vocês conheciam esses meninos(eu só conhecia o Nat pelo trabalho de ator),porém eu não conhecia e é bastante incomum eu não conhecer bandas nesse estilo(pelo menos,é oque as pessoas dizem),portanto não é uma das bandas mais conhecidas do mundo.Quer dizer,eu meio que sabia da existência dessas vozes,mas pensei que desde o The Naked Brothers Band,eles não cantassem mais.Me enganei. 

Nat & Alex Wolff é uma banda(dueto) de rock estadunidense criada pelos irmãos Nat Wolff e Alex Wolff desde 2011.A carreira dos dois na música começou com a banda criada em 2004,The Naked Brothers Band.A banda acabou se tornando uma série de TV da emissora norte-americana Nickelodeon,e era dirigida pela mãe dos garotos,Polly Drapper.Porém,a banda acabou no fim da terceira temporada e foi ai que alguns anos depois,os dois músicos se juntaram pra fazer música.Então além de cantores,compositores e músicos,os garotos também são atores,tendo o Nat participado dos sucessos A Culpa é das estrelas(2014) e Cidades de Papel(2015).

Estava eu,de boas,assistindo a entrevista da Lully com o John Green,quando ele de repente fala que o Nat tem um grupo musical com o seu irmão.Corri pra o Google e fui buscar que grupo era esse,porque eu tipo,nem lembrava do The Naked Brothers Band.Mas felizmente,eu nunca fui muito fã do TNBB,ele tinha formado um dueto com o seu irmão,que é bem melhor do que sua banda anterior.As letras são mais maduras e as melodias bem mais agradáveis e umas até relaxantes.Entretanto,tem bem poucas informações sobre o grupo na internet,e poucas músicas também,não sei se estão passando por um hiatus ou coisa assim,mas pelo menos o canal no youtube deles anda bem parado.Possivelmente por causa da ativa carreira de ator do Nat,mas acredito que a banda continua e espero ouvir mais músicas desses dois.
Essa é uma das minhas músicas preferidas deles,eu só fico repetindo "Follow,follow..." quando ouço.
Essa é mais antiguinha,mas é legal.Lembra um pouco os tempos da Nickelodeon,mas eu gostei bastante da letra e da melodia da música.Parece Indie.Na verdade,todas as músicas deles parecem Indie.
Yaaay!Eles fizeram uma nova música só pra trilha sonora do novo filme do Nat,Cidades de Papel.


Cara Delevingne
Assim como os meninos,Nat e Alex,é bem difícil encontrar muitas coisas da Cara relativas a música.Parece que ela está se dedicando bem mais a sua carreira de atriz e modelo.E nem a culpo,está indo de vento em popa.Porém,a sua música não é uma das mais reconhecidas.Talvez pelo fato de ser má distribuída ou por alguma outra razão que desconheço,não é todo mundo que sabe que a loirinha de sobrancelhas maravilhosas também tem uma voz que vale a pena.

Cara Jocelyn Delevingne,é modelo,atriz e cantora.Sua carreira começou quando sua irmã,Poppy Delevingne,a ajudou a entrar para o mundo da moda.Logo,a garota já era rosto de várias marcas famosas,incluindo a Burberry Beauty.Cara não é só uma rainha no mundo da moda,a garota também vem de uma família de aristocratas ingleses.Sua avó era Dama de Companhia da Rainha e seu avô era o ex-diretor da Revista Queen.Além de seu sucesso na moda,Cara está indo muito bem no cinema,já tendo feito papéis em filmes importantes como Anna Karenina(2012),Cidades de Papel(2015),e ano que vem,Esquadrão Suicida.Podemos vê-la  no novo clipe da Taylor Swift,Bad Blood.

Eu não lembro muito bem quando foi que eu descobri sobre a Cara,mas me lembro como.Provavelmente foi no começo deste ano,que eu estava numa tarde costumeira aqui em casa,lendo blogs,quando eu encontrei uma playlist com músicas da Cara Delevingne.Daí eu pensei que ia ser uma coisa bem Disney,ou sei lá,parecido com a Bridgit Mendler,porém não era.Não me perguntem porque eu pensei isso,simplesmente pensei.Eu acho que o estilo da Cara é um pouco parecido com o do Nat e do Alex,umas músicas lentas mas quase rapidinhas com um fundo meio Indie.Combina super com ela.
Além desse jeito meio Indie de ser,eu acho as músicas também meio pop.A primeira vez que eu ouvi essa música,eu lembrei da Lilly Allen.Ela também tem clipe,se quiserem ver,cliquem aqui.

Essa é uma das melhores músicas,na minha opinião.Gosto bastante desse vídeo,mas é bem simples.

O estilo da Cara,e principalmente a voz dela,lembram um pouco a Birdy,né?

 ♥
E então?Aprovados?São bons,não são?Falem ai se vocês já conheciam esses artistas ou essas músicas ou se vocês gostaram de ficar sabendo sobre eles!
Ah!Ando precisando de afiliados,ainda temos(me,myself and I),4 vagas.Se alguém se interessa,por favor compareça a página dos Afiliados.E temos também uma outra super novidade!!!!!Sabe a minha irmã que está indo pra Nova Zelândia?Pois é,ela está indo na madrugada do dia 17 para o dia 18,então falta muito pouco!Mas a novidade nem é essa,é que ~adivinhem?~ Ela também vai documentar tudo aqui no blog!Então se vocês começarem a ver posts sobre NZ aqui,não se assustem,é só a minha irmã(e nova postadora do blog),Thâmara.
Até o próximo post! ;)

10 de julho de 2015

Reunião de Pré-Embarque #DiárioDeIntercâmbio

You will go to the paper towns,and you will never come back!

E ai?
Sério,eu tô morrendo de sono enquanto escrevo esse post,mas vamos lá.Hoje eu assisti Cidades de Papel!Eu acabei de chegar do Cinema e gente...Foi muito bom mesmo!Ganhei até um poster com as carinhas lindas do Nat Wolff e da Cara Delevingne ~choremos
Foi um pouco difícil assistir o filme,tive um pouco de raiva,quase desisti...Mas enfim!Quando cheguei no shopping,eu não sabia quanto era a entrada do cinema(mesmo sendo louca por cinemas,eu dificilmente vou),daí eu vi que tinham três meninas bem no fim da fila pra comprar o ingresso e por alguma razão,elas tinham cara de quem gosta de John Green e essas coisas.Daí eu fui lá,toda simpática,toda faceira e perguntei muito educadamente,qual era o filme que elas iriam ver.Elas olharam pra mim como se eu não fosse humana,mas de boas.Cidades de Papel,responderam.Ai eu perguntei quanto era o ingresso,mas elas não sabiam,então pedi que quando elas comprassem os delas,passassem por mim e me dissessem o preço.Eu voltei pra as minha amigas e fiquei esperando,certa que elas iam me falar.Só que elas compraram os ingressos,passaram por mim e não falaram nada.Tipo,me deixaram no vácuo,pra esperar na fila e perguntar algo que elas poderiam ter me esclarecido!Mas beleza,tudo bem,só desejei que elas se engasgassem com a pipoca ou a sala do filme explodisse com elas dentro(mentira gente,nem sou rancorosa ç.ç).Pelo menos elas entraram atrasadas e perderam parte do filme.Enfim!Eu gostei bastante de Cidades de Papel(principalmente do Nat),e talvez eu faça resenha ou coisa assim.
Ah,comprei uma bota hoje.Minha mãe falou que eu deveria comprar uma já que é bem frio no Canadá.É esquisito comprar as coisas pra o Intercâmbio,porque eu sempre penso que eu poderia gastar bem menos se eu deixasse pra comprar lá(menina pão-duro on),mas daí eu não quero ir de mãos vazias.A bota é preta,cano alto e tem um salto relativamente grande.Achei legal.
A introdução foi um pouco longa,mas tudo bem.Sem mais delongas,vamos ao post!
Isso aqui vai ser meio que um bate papo com vocês.Principalmente pra quem não se interessa pelo programa em si,apenas pelo intercâmbio,pra quem vai pagar sua própria viagem e tal.Esse post pode ser bem mais proveitoso pra quem quer participar do Programa Ganhe O Mundo,ou mesmo pra quem quer visitar o Canadá ou estudar lá.Mas se você é só alguém que chegou aqui aleatoriamente,então leia mesmo assim e deixe esta garota feliz.
Bem,ontem foi a minha reunião de pré-embarque,na capital daqui do estado,mas especificamente no Centro de Convenções.A reunião começou mais ou menos de 6:30 da manhã,oque eu tenho que confessar,não foi muito fácil pra mim.
Eu tive que acordar de 2:00 da madrugada(!),sair de casa 2:30(!),chegar na GRE de 2:50(!),pra pegar o ônibus e ir pra Recife de 3:00(!).Eu tava amando acordar tão cedo! -_-
Na verdade,eu nem acordei,eu simplesmente não dormi.Tinha chamado uma amiga,que também vai pra o Canadá,pra ir "dormir" lá em casa,porque ela não tinha como ir pra GRE por estar sem carro.Fomos "dormir" super ansiosas(eu,ela e minha irmã)e tal.Todas dormiram,menos eu.Cochilei um pouquinho,mas com certeza,nem uma hora.2:00 da madrugada levantamos,nos arrumamos em mais ou menos dez minutos e fomos pra o carro.É um pouco desesperador estar na rua a essa hora,ainda mais quando se tem coisas preciosas como doce de leite na bolsa.E celular.
Chegamos na GRE,esperamos um pouquinho pra entrar no ônibus,depois entramos,esperamos mais uma hora pra podermos viajar e então -finalmente!- fomos.
É muito fantástico viajar de madrugada!Ainda mais de ônibus e com um monte de gente ansiosa e feliz.Melhor coisa quando a sua amiga começa a lhe contar dos vídeos do Ambu ou quando você começa a se lembrar de milhares de lendas urbanas sobre estrada...
Eu pensei que eu fosse dormir no ônibus,mas por alguma razão,eu quis estar acordada pra ver o dia amanhecer.E isso nem deve interessar,mas estou contada mesmo assim.
Quando finalmente chegamos ao Centro de Convenções de Recife,fomos tomar café pra depois começar a reunião.Ganhamos(apenas os intercâmbistas que irão pra o Canadá),um cachecol,duas revistas e um marcador de texto(alguns ganharam uma caneta,eu não ganhei).Essas coisinhas foram dadas a nós pelo governo do Canadá,se eu não me engano.
Enfim,a reunião de fato começou,tiveram umas palestras,inclusive de uma moça do consulado canadense e de um senhor do consulado uruguaio,os esclarecimentos das agências,uma apresentação bem peculiar e legal da galerinha do HAKA(dança Maori lá da Nova Zelândia),uma apresentação de Flamenco das pós-intercambistas que foram pra Espanha(),uma apresentação muito massa de um teatro que infelizmente esqueci o nome,mas que já considero pakas Aquelas né e os relatos de alguns pós-intercambistas.
No geral,foi legal.Eu e alguns amigos só achamos que o Canadá foi talvez um pouco hiperdimensionado,isso não foi um grande problema pra mim,mas eu percebi e depois me contaram,que algumas pessoas ficaram meio decepcionadas com isso.Tipo,tinham vários intercambistas de outros países lá e mal foi falado sobre eles,a Espanha por exemplo(que é um dos melhores destinos ever!),foi um pouquinho excluída.Eu sei que tinham poucas pessoas que irão pra a Espanha lá,mas de qualquer forma deve ter sido desinteressante pra eles.E tinha gente lá,que vai viajar semana que vem(!),a galera da Nova Zelândia e Uruguai,e quase não foram incluídos na coisa toda.Na minha opinião,deveriam ser salas separadas,ou dias diferentes,mas eu não sei,talvez esse fosse o único jeito.De toda forma,foi interessante e muito bom receber os kits da agência e da SE,e também conversar com o pessoal,ficar sabendo mais sobre tudo.
Depois que a gente saiu de Recife(não antes de passarmos - ou melhor,voarmos - por algumas lombadas),paramos numa lanchonete/restaurante bem famoso aqui no estado e gastamos todas as nossas economias em doces e sorvetes(talvez morramos?fica no ar ai...).No ônibus foi bem divertido,um dos melhores momentos.E foi isso,cheguei em casa um pouco na pegada de The Walking Dead,joguei tudo no sofá(inclusive eu),e...Nunca saberão se tomei banho ou não,foi tipo uma ressaca hahaha Não tirei fotos,porque estou sem câmera agora~choremos
Okay,post bem longo e talvez um pouco chato o.o ~Vamos fingir que vocês amaram hahaha 
Mas enfim,me contem se já viram Paper Towns(dando uma de gringa aqui),ou se querem ver,ou se já leram o livro ou qualquer outra coisa que vocês queiram me contar.
Até o próximo post! ;)

4 de julho de 2015

TBR da Maratona Literária de Inverno 2015

E ai?
Faltam dois dias pra a Maratona Literária de Inverno 2015 do canal Geek Freak começar e aqui estou eu,atrasada como sempre,pra postar a minha TBR Jar pra a maratona.
Ela vai funcionar da seguinte maneira:A maratona vai acontecer a partir do dia 06 de Julho e vai durar um mês.O objetivo da maratona é você ler mais livros do que costuma ler normalmente.Os organizadores do projeto,separaram uma TBR temática pra todo mundo que se inscreveu(neste formulário),são 4 semanas cada uma com um tema específico,porém,acho que não vou participar das semanas,apenas dos desafios.As semanas temáticas não são obrigatórias,são só pra deixar mais divertido.
Bem,como eu sou péssima em explicar essas coisas,vai o vídeo em que o Vitor explica tudo direitinho.São 8 desafios,oque é muito pra mim considerando que as minhas férias estão acabando e os preparativos para o intercâmbio estão um pouco intensos,mas felizmente um livro só pode dar conta de mais de um desafio!Então de 8,eu reduzi a 6,porque eu não quero flopar e também não quero deixar de participar.

1.Um livro com figuras ou Ilustrações:Meu Amigo Michael

Eu escolhi esse livro por duas razões:Eu não tenho tantos livros com figuras ou ilustrações e os que eu tenho não estou muito afim de ler e eu realmente não quero começar a maratona com uma ressaca literária,então eu decidi reler este livro porque faz muito tempo que eu li e eu não me lembro de um monte de coisa.Além disso,eu amo este livro,eu amo o Michael,eu amo o Frank...

2.Comece e/ou termine uma série,trilogia ou duologia:Finale,Hush Hush
Gente,eu não aguento mais essa série!Eu simplesmente não consigo terminá-la e eu preciso terminá-la!Eu tô quase terminando o terceiro livro,Silêncio,então assim que terminar,vou começar com Finale pra me livrar logo de Hush Hush.Não que eu ache a série ruim,é só que as vezes é muuuuito chato,mesmo!
3.Um livro que alguém escolheu por você &
Um livro do gênero que você menos leu ano passado:Persuasão
Já comecei a colocar um livro só em dois desafios.Esse livro foi a minha irmã mais velha que escolheu por mim,ela é louca por clássicos e por Jane Austen,então eu já esperava.Também não li muitos clássicos ano passado,acho que se li,foi um ou dois.Fora os contos do Edgar Allan Poe.

4.Um livro que já virou ou vai virar uma adaptação cinematográfica:Água para Elefantes
Esse livro tá aqui em casa já há algum tempo,mas eu nunca pego pra ler.Gosto da capa dele e da diagramação em geral e a sinopse é até interessante,então...

5.Um livro com a capa azul:Tempest
Bem,tava tendo um rebuliço nesse desafio,porque as pessoas não estavam sabendo se a capa do livro era realmente azul.Então eu perguntei a galera aqui de casa,e todo mundo falou que Tempest era de fato azul.E eu também acho que é azul.Oque vocês acham?

6.Um livro que você ganhou & 
Um livro com mais de 400 páginas:Dezesseis Luas
Novamente usando um livro só pra dois desafios,yay!Eu ganhei esse livro num amigo secreto de natal de um antigo grupo de dança que eu fazia parte há algum tempo,e eu li assim que ganhei,depois o joguei na estante e só voltei a me lembrar da existência dele,quando uma amiga minha me pediu emprestado.Por esta razão eu não lembro de absolutamente nada deste livro!Eu preciso reler porque eu me lembro que gostei muito na época.
E essa foi a minha TBR da Maratona,porém,eu adicionei mais outros livros aleatórios que pretendo ler no meio dela:O Código da Vinci,O Resgate do Tigre,Carta entre Amigos(faz anos que a minha mãe me pede pra ler este livro!),O Primeiro Amor,50 Tons de Cinza,Era uma vez à meia-noite,O Escaravelho do Diabo e Fazendo Meu Filme.
Bom,me contem se vão participar e quais livros planejam ler nesta maratona!
Até o próximo post! ;)

30 de junho de 2015

Guilty Pleasures: Séries

E ai?
Gente,tá um friozinho tão bom,né?Gosto muito dessa época de junho por causa disso.Além de que tem férias e ainda comidas típicas maravilhosas de São João.A única coisa ruim,é que tem festa até tarde,oque significa milhares de bombinhas ridiculamente altas sendo estouradas na frente do meu quarto(o meu quarto é o primeiro da casa e a minha cama fica encostada na parede,então só tem uma varanda me separando dessas bombinhas malditas!).
Enfim!Ontem foi um daqueles dias em que eu só sai da cama pra ir no banheiro e buscar comida.Serião,eu só fiquei no notebook o dia todo assistindo os filmes que estavam bem atrasados na minha wishlist.Todos foram filmes nacionais(ó que menina patritota haha sqn),e felizmente gostei de todos também.Acho que vou fazer resenha de um,que foi o segundo que eu assisti e achei absolutamente incrível e inspirador,Eu não faço a menor ideia do que eu tô fazendo da minha vida(clique aqui para ver online).Os outros que eu assisti,que são bons mas medianos,foram Desenrola(clique aqui para ver online)e Confissões de Adolescente(clique aqui para ver online).Recomendo muito esses filmes para os adolescentes,porque eu vejo como é frustante só assistir filmes e séries de colegial norte-americanos e não se familiarizar com aquilo.Nesses filmes que citei acima,eu me senti próxima do enredo e dos personagens(não muito porque sou pernambucana e tudo é um pouco diferente aqui,tanto uniforme e estrutura da escola,quanto o jeito das pessoas e tal),deu um gostinho de Ei,isso pode acontecer! 
Pra quem não sabe,Guilty Pleasures significa Prazeres Culposos,algo assim,é como uma coisa que você gosta mas tem vergonha de admitir.Eu realmente não tenho vergonha de admitir que gosto de alguma coisa(essa era uma mania terrível minha que consegui me livrar,ter vergonha da coisas que eu gostava),mas com Guilty Pleasures,eu não me refiro em ter vergonha realmente porque é uma coisa zoada e tal,mas a algo que eu sei que não é tão bom,mas gosto mesmo assim.
Eu sou cheia de Guilty Pleasures,eu poderia falar de milhares,porém hoje só vou falar das séries que a maioria das pessoas que eu conheço ficam meio surpresas em saber que eu gosto delas.
The Vampire Diaries
Eu comecei a ver essa série quando ela passou a ser exibida pela primeira vez no SBT,acho que faz uns 3 ou 4 anos,sei lá.Eu achava ela bem clichê no começo,mas tenho que admitir que ela foi tomando novos rumos com o passar das temporadas.Na primeira e segunda,parecia ser só mais uma cópia de Crepúsculo,só que mais caliente,em que uma garota toda triste,solitária e bondosa,encontra um cara lindo e misterioso que é vampiro e só porque sim se apaixona por ela e daí tem outro cara lindo e bad boy que tá ali só pra fazer aquele triangulo amoroso chato e que ninguém precisa e nem quer.No entanto,tenho que admitir que ao longo do tempo,isso foi mudando,mas ainda gira tudo em torno de um romance(mas especificamente,um séquisozinho),e tanto é,que pode perceber que todo mundo já pegou todo mundo no fim da série,sério.Mas fazer oque?Não consigo deixar de lado.
Glee
Essa é a minha série preferida da vida e eu amo ela,tipo muito.Mas como assim ela é um Guilty Pleasure?As três primeiras temporadas dessa série,são as melhores temporadas de série já feitas nesta galáxia,porém,a partir da quarta temporada,as coisas passaram a mudar tragicamente.Glee é uma série diferente,parece ser só mais um clichêzão adolescente comum no inicio:uma garota nerd e bem zoada,um cara lindo,atleta e popular,uma líder de torcida linda,loira e popular também,acompanhada de suas duas amigas megeras.Entretanto,temos mais alguns personagens bastantes peculiares e cheios de personalidade.É uma série musical,muita gente reclama de musicais porque na maioria das vezes fica chato,mas com Glee é diferente,porque além das performances serem divertidíssimas,o repertório é atual e/ou bastante conhecido.Além de ter um enredo original e um cenário que faz todos os adolescentes se identificarem,seja pela descoberta da sexualidade,a iniciação sexual de fato,o bullying por causa da etnia ou da religião,os problemas familiares,os sonhos aparentemente impossíveis...Todas essas coisas boas aconteceram nas primeiras temporadas,depois tudo ficou bem pedante,mas eu nunca consegui abandonar.
Julie e os Fantasmas
É uma série meio besta?Sim.É uma série pra crianças ou pré-adolescentes até 12 anos?Sim também.Mas eu gosto,e não faço ideia do porquê.Julie e os Fantasmas é tipo Isa Tkm,só que um pouco melhor.É basicamente sobre uma garota que se muda com o seu pai e irmão pra uma casa bem velha,e lá moram três fantasmas dos anos 70 ou 80,não lembro,que viram amigos dela e eles formam uma banda de rock chamada Os Insólitos.Tá,The Vampire Diaries parece mais possível! hahaha
Eu comecei a ver essa série no dia 13 de junho,eu acho,pelo canal no youtube da Mary Lessa,a garota que faz a Julie na série.Eu estava,por motivos desconhecidos pela ciência, assistindo alguns episódios de Rebelde e Isa Tkm,meus antigos Guilty Pleasures,quando me deparei com esta série e decidi ver.Não parei até ter assistido a temporada inteira e fiquei bem surpresa comigo mesma ao perceber que fiquei triste por não ter uma segunda temporada.Eu acho que gostei dela,pela mesma razão que gostei dos filmes citados acima,é uma série nacional e eu meio que me senti familiarizada com o ambiente.
Achei justo informar a vocês,que enquanto eu estava fazendo esse post,minha irmã(a da minha idade,que está prestes a ir pra Nova Zelândia),decidiu que deveríamos pegar uma pipoca de microondas sabor queijo,abri-la,fazê-la na panela como uma pipoca normal e colocar creme de chocolate por cima.Eu com as minhas habilidades de chef de cozinha,à la Dani Noce,queimei a pipoca e ainda fechei a tampa da panela pra fazê-la,com uma colher dentro.Ficou horrível,só pra registro.Não shippem queijo com chocolate,nunca.
Mas enfim!me contem quais são os Guilty Pleasures de vocês ou se também compartilham do meu amor por alguma dessas séries ai.E parem de rir por ter Julie e os Fantasmas na lista! hahaha
Até o próximo post! ;)

26 de junho de 2015

Uma simplória página de Diário

Essa não sou eu,digo,é só mais uma pessoa que invadiu meu pensamento no meio da madrugada.
Essa deveria ser uma daquelas páginas emocionantes ou pelo menos bem escritas?Não sei...De qualquer jeito,não tenho muita coisa pra falar sobre isso.Não por agora.
Bem,hoje eu faço 16 anos.É.Não achei que fosse chegar tão rápido.Mas de repente,aqui estou eu,prestes a terminar a escola e ter que decidir oque eu vou fazer.Não sobre faculdade,sobre ABSOLUTAMENTE tudo.
Eu estava pensando sobre isso,e acabei descobrindo que não fiz muita coisa!Sabe,desde que eu tomei consciência de que sou uma matéria racional(será mesmo?),até hoje.Maioria das pessoas que conheço,sempre parecem ter passado por coisas tão emocionantes antes dos 16,ou durante,e eu fico tipo...Nossa!
Dizer que me sinto uma fonte inesgotável de insipidez ou que me sinto uma máquina incessante de sem-graçisse,seria talvez um exagero.Mas nesse momento,não quero pensar nisso.Vou trancar todas as partes confusas e medrosas da minha mente e me concentrar em finalmente fazer alguma coisa.Daquelas que eu vá lembrar sempre,não como uma bobeira que uma garota desesperada por aventuras acabou se metendo,mas como algo que mesmo se for simples,vá deixar qualquer marca de experiência.Sei lá!Queria ser mais interessante,desses tipos de gente que são diferentes da maioria ou de todo mundo.Gostaria que as pessoas me vissem como uma garota corajosa e/ou inspiradora do que essa fábrica ambulante de caretisse humana que eu me deixo ser.Queria ser dessas que não têm medo de fazer oque der na telha e podem cair várias vezes e bater a cabeça contra o asfalto todo o raio de vez,mas que pelo menos serve de linhas de poema pra algum coração talentoso.Queria poder ter histórias pra contar,minhas.Das quais passei,além das que invento.
Algo em que eu seja a protagonista.
Ando cansada de ser só a observadora.Quero fazer parte,me sentir infinita.

By a Lady.... Tecnologia do Blogger.
Se Esse Mundo Fosse Meu... © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.